2008-05-24

vim para longe de ti e do quotidiano que me cercam, na esperança de encontrar alguma paz... mas a verdade é que penso em ti. apetece-me ligar-te (como o fiz) e ouvir a tua voz... relembro qd falavamos e dizias que me adoravas... agr dizes que nao queres falar comigo.

mais uma vez peço-te desculpa pelo que fiz :(

1 comentário:

Cris disse...

Por vezes temos de sair da órbita em que comodamente nos habituamos a viver... devido muitas das vezes à intermitência da segurança dum abraço...do abraço...
Do lado de fora, observa-se o automatismo em que as nossas vidas mergulharam... sorrir quando convém, abafar o grito de um "Quero-te agora"... ou escutar e guardar para nós os primeiros sinais de dor, de impaciência, de insatisfação... ou mesmo de uma simples observação - "Porque foste tu vestir esse casaco castanho?"...

Aprender a não calar, não guardar... REFILAR,PARTILHAR,EXTERIORIZAR...


assim, um beijo é mesmo um beijo... :)

YOU'LL BE OK...

Cristina D.